Pesquisa identificou aumento de 0,52% em julho, após crescimento de 0,47% no mês anterior

Os preços de venda dos imóveis residenciais apresentaram uma alta de 0,52% no mês de julho, conforme levantamento do Índice FipeZAP+. Os dados vêm logo após um avanço de 0,47% no mês anterior. 

O Índice FipeZAP+ do mercado imobiliário registra o comportamento dos preços de imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras.

Ainda de acordo com a pesquisa, houve aumento nos valores em 45 dessas cidades e apenas São Paulo não registrou alta acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) do mês de julho – a prévia da inflação divulgada pelo IBGE. Por outro lado, nos primeiros sete meses do ano, o índice de venda residencial somou 3,5%. Valor que é inferior à inflação ao consumidor de 5,62%.

Mais que isso, a variação também foi menor que o resultado acumulado no mesmo período pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), de 8,39%.

Aumento nos preços de imóveis residenciais é incomum

De acordo com especialistas, esse crescimento nos preços é incomum e inesperado, provavelmente influenciado pela conjuntura macroeconômica.Com variações mais baixas em índices como o IPCA e IGP-M, o mercado imobiliário também tem a tendência de subir os valores para recuperar os ganhos.

Basta olhar para o acumulado de 1 ano, onde é possível ver uma relação bastante instável. A expectativa é que o indicador FipeZAP+ ainda aumente de forma parecida com a qual foi observada, enquanto os outros índices da economia desacelerem. A tendência não é que os valores diminuam, mas a projeção é que o Índice FipeZAP+ se estabilize.

O levantamento mostrou que, nas 50 cidades monitoradas, o preço médio para comprar um imóvel residencial é de R$ 8.120 por metro quadrado. Na mesma pesquisa, identificou-se que  o valor médio por metro quadrado mais caro, no último mês, foi na capital paulista, com R$ 9.946.

Na sequência, aparecem Rio de Janeiro (R$ 9.798/m²), Vitória (R$ 9.528/m²), Florianópolis (R$ 9.118/m²) e Brasília (R$ 8.673/m²).

Por outro lado, as capitais monitoradas com menor preço médio de venda residencial no referido mês são Campo Grande (R$ 4.906/m²), João Pessoa (R$ 5.316/m²), Salvador (R$ 5.613/m²), Manaus (R$ 5.696m²) e Goiânia (R$ 5.775/m²).

Como imagens podem ajudar na venda de imóveis?

O uso de imagens de qualidade é uma forma de impulsionar a venda e locação dos imóveis, especialmente para o público que ainda não se sente confortável na visita presencial e vai optar pelas visitas virtuais. Com o uso das visitas 360 e imagens profissionais de todos os cômodos e detalhes da residência, o acerto entre interessado e imobiliário ou proprietário fica mais fácil.

O Fotop conta com tecnologia e profissionais gabaritados para oferecer o que há de melhor em demonstração imobiliária. Você e sua empresa podem contar com produção de vídeos e fotos profissionais. Além de acrescentar todo o encanto de um tour virtual em seus espaços.

Quer saber mais sobre os nossos serviços? Clique aqui.

Acompanhe também o nosso perfil no Instagram.

Pin It on Pinterest

Share This